Trilhas logo new

OrganizaçãoRoberto M.F. Mourão (roberto@albatroz.eco.br)
                          Albatroz Planejamento 

 

Estudo de Caso

Trilhas de Longo Percurso


Caminhos de Santiago de Compostela

camino santigo marco pedra RoncesvallesRota de Peregrinos

Os Caminhos de Santiago são os percursos dos peregrinos que afluem a Santiago de Compostela desde o século IX para venerar as relíquias do apóstolo Santiago Maior, cujo suposto sepulcro se encontra na catedral de Santiago de Compostela.

A peregrinação foi uma das mais concorridas da Europa medieval sendo concedida indulgência plena a quem a fizesse.

Depois de vários séculos relativamente esquecida, desde os anos 1980 que a popularidade da peregrinação tem crescido substancialmente, embora grande parte das pessoas que fazem o Caminho - nome pelo qual é também conhecida a peregrinação - atualmente não o façam por motivos religiosos. 

Foi declarado Primeiro Itinerário Cultural Europeu em 1987 e Património da Humanidade na Espanha em 1993 e na França em 1998.

O Caminho é geralmente feito a pé, mas também pode ser feito de bicicleta, a cavalo, ou até de burro.

camino santigo simbolo shell vieiraOs peregrinos (do latim per ægros, "aquele que atravessa os campos") têm como símbolo uma vieira, que veneram, simbolo cujas origens se atribuem aos povos ancestrais que antes do cristianismo peregrinavam a Finisterra, durante muitos séculos considerado o local mais ocidental do mundo conhecido e, como tal, o fim do mundo. As vieiras, nome cientifico Pecten maximus), são moluscos bivalves marinhos que se ocorrem em vários oceanos e são apreciadas como alimento refinado.

O Caminho de Santiago é popularmente associado desde séculos à Via Láctea, por supostamente indicar o caminho para Santiago de Compostela à noite. Via Láctea é um dos nomes dado ao Caminho e um dos nomes populares da galáxia em Espanha e Portugal é Caminho ou Estrada de Santiago. 

História

camino santiago catedral sigloXVIIAs peregrinações a Santiago de Compostela começam no século IX a partir da descoberta, história ou lenda, do túmulo do apóstolo Santiago.

Durante os oito séculos seguintes, o fluxo contínuo de peregrinos de toda a Europa traça os caminhos que convergem na Espanha para ir, através do Caminho do Norte ou do Caminho Francês, a Santiago de Compostela, o ponto final de convergência de todas as rotas jacobinas.

Desde as suas origens, no Caminho de Santiago existe um vínculo estreito e frutífero entre os peregrinos e os habitantes das cidades que atravessam o caminho.

Assim, além do seu valor espiritual, o Caminho é a espinha dorsal para a disseminação de línguas, costumes, correntes de pensamento, estilos artísticos, etc.

Os vários Caminhos de Santiago

camino santiago mapa caminhosOs caminhos espalham-se por toda a Europa e vão entroncar nos caminhos espanhóis.

Com exceção das várias vias do Caminho Português e do Caminho da Prata, do qual uma variante atravessava o nordeste de Portugal, que têm origem a sul, e do Caminho Inglês que vinha do norte, a maior parte liga-se ao Caminho Francês, cuja rota mais popular entra em Espanha na zona de Pamplona (Roncesvalles), se encontra com as restantes em Puente la Reina e segue ao longo do norte de Espanha.

Ou seja, o Camino de Santiago, mais conhecido como o Caminho Francês, cujas duas entradas da França são: Roncesvalles e Somport, que se juntam a Puente la Reina e, juntos, viajam por Pamplona, ​​Burgos, Carrión, León, Astorga, Pedrafita do Cebreiro, Arzúa até chegar a Santiago de Compostela.

Também inclui o conhecido North Branch, que atravessa San Sebastian e passa por Bilbao, Santander, Oviedo, Ribadeo, Villalba, Arzúa e, finalmente, Santiago. E, finalmente, um ramo que de Sant Pere de Rodes, Montserrat, Lleida, Zaragoza, se junta a Logroño com o Caminho Francês.

A Federação Espanhola de Associações de Amigos do Caminho de Santiago indica que o que se conhece como "Caminos de Santiago" é formado pelo conjunto de 'Caminos de Santiago', que hoje foram recuperados por diferentes associações jacobinas espanholas, ou trabalham nelas para esse fim, formando uma extensa rede peninsular de 32 rotas, que excedem 11 mil quilômetros de extensão.